domingo, 10 de maio de 2009

A Desobediência Civil nas palavras do próprio Thoreau...

Em tempos de autoritarismo democrático, em que o Poder Legislativo se arvora à prerrogativa de moldar o "cidadão perfeito", nada melhor do que um pouco de Henry David Thoreau, e seu belíssimo conceito de desobediência civil:

“Será que o cidadão deve desistir de sua consciência, mesmo por um único instante ou em última instância, e se dobrar ao legislador? Por que então estará cada pessoa dotada de uma consciência? Em minha opinião devemos ser primeiramente homens, e só posteriormente súditos. Cultivar o respeito às leis é desejável no mesmo plano do respeito aos direitos. A única obrigação que tenho direito de assumir é fazer a qualquer momento aquilo que julgo certo”.

“O governo não pode ter sobre minha pessoa e meus bens qualquer direito puro além do que lhe concedo. (...) Não poderá haver um Estado de fato livre e esclarecido até que ele venha a reconhecer no indivíduo um poder maior e independente – do qual a organização política deriva seu próprio poder e sua própria autoridade – e até que o indivíduo venha a receber um tratamento correspondente”.

Dizem, inclusive, que Thoreau teria sido o grande marco teórico do movimento hippie, que surgiu mais de um século depois de seus escritos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário