quinta-feira, 4 de julho de 2013

Em Defesa da Rede Globo

Eu acho curiosa essa revolta da turma politicamente correta contra a Rede Globo. Eles se esquecem que:

- A Globo foi e ainda é vanguarda na luta em defesa dos direitos dos homossexuais;

- A Globo é a maior investidora nacional, direta ou indiretamente, em produção cultural, cinema e teatro;

- As telenovelas da Rede Globo são, individualmente, o nosso maior produto de exportação cultural;

- Em 2005, no Referendo do Desarmamento, a Globo estava ao lado dessa mesma esquerda politicamente correta que hoje a critica, apoiando a proibição da venda e do porte de armas (e eu me opus à Globo naquela ocasião);

- Em 2008 todo o staff artístico global apoiou a candidatura de esquerda de Fernando Gabeira à Prefeitura do Rio de Janeiro, e fez o mesmo em 2012 em favor de Marcelo Freixo;

- A Rede Record, 2ª maior emissora de televisão do país, e a que mais cresceu durante o Governo Lula, não compartilha dos mesmos valores laicos da Rede Globo, além de manter uma relação igualmente questionável com as lideranças políticas de hoje (como a Globo fazia no passado, tão criticada por isso).

A hegemonia da Vênus Platinada não é fruto apenas da sua articulação política pretérita ou presente. Ela tem um padrão de qualidade técnica quanto à forma, que se reproduz em seus programas jornalísticos e de entretenimento. Precisamos de mais democracia nos meios de comunicação? Sim, precisamos. Mas não precisamos disso em detrimento da Rede Globo nem da Rede Record.

Politicamente corretos, cuidado para vocês não estarem servindo como massa de manobra do Partido dos Trabalhadores e da Rede Record, esses sim em pleno travamento de uma peleja pessoal contra a Globo.

Mais liberdade de comunicação no Brasil! Sem controle de conteúdo jamais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário