sexta-feira, 30 de maio de 2014

Um Desabafo Contra os Liberticidas, em 30/05/2014.

O primeiro episódio do seriado "Terra Nova" nos traz à reflexão de que o Estado não pode e não deve controlar todos os passos que damos em nossas vidas, e que a democracia não deve servir como elemento legitimador de condutas autoritárias, que revogam a faculdade do livre arbítrio em nome do "bem comum". Hoje foi noticiada na TV Câmara a audiência pública que ocorreu esta semana, para discutir o aumento das restrições à aquisição de antibióticos por cidadãos comuns, visando a prevenção das "super bactérias". Então eu pergunto: que moral esse mesmo Estado que não provê médicos tem para exigir que seus cidadãos, para se automedicarem, precisem necessariamente passar por uma consulta médica anterior? Que moral esse mesmo Estado que não provê ônibus tem para enfiar estudantes e pais de família na cadeia por 6 anos, apenas porque quiseram tomar 2 chopps no happy hour, para comemorar o aniversário de um amigo ou desanuviar de uma semana estressante? Será que estamos tão longe assim da distopia do seriado "Terra Nova"? A regra é clara, parafraseando o Arnaldo: uma liberdade individual só deve ser mitigada se a mitigação for o último recurso para a prestação eficiente de uma política pública, e só pode ser mitigada na medida exata do benefício que essa mitigação efetivamente trará. Todo o resto é autoritarismo travestido de democracia. Podem me chamar de romântico ou quixotesco, mas serei sempre CONTRA o "bem comum", quando ele servir de desculpa para nossos políticos corruptos e ineficientes revogarem as nossas liberdades, para encobrir as suas próprias incompetências!

Nenhum comentário:

Postar um comentário